Detran-MG testa uso de câmeras em carros no exame de habilitação

Fonte: em.com.br

Aprovado por alunos e instrutores, sistema é destinado a evitar fraudes e esquemas de compra de documentos em Minas Gerais

Carros de oito autoescolas de BH já foram cadastrados para receber câmeras, instaladas dentro de fora dos veículos

Candidatos à carteira de habilitação, 10 alunos fizeram ontem os exames de direção da autoescola em carros com câmeras que registram tudo o que ocorre na prova. Ainda em fase de testes, o projeto está agradando aos futuros motoristas e examinadores do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), que destacam a transparência das avaliações na baliza e no circuito de trânsito, evitando principalmente qualquer esquema de compra de carteira.

Segundo o presidente do Sindicato dos Proprietários de Centros de Formação de Condutores do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Fabiano da Silva, todos os carros de autoescolas devem receber as câmeras até dezembro. O Detran-MG informou que este é o primeiro teste de uma empresa de São Paulo e que outros serão avaliados. Definida a tecnologia, uma portaria deverá ser publicada para homologar o sistema, mas ainda sem previsão de prazos.

Ontem, os testes foram feitos com cinco câmeras acopladas em cada carro. Uma delas, no teto, monitora o trajeto e consegue flagrar as expressões faciais do candidato pelo espelho retrovisor, gravando inclusive conversas entre aluno e examinadores. Há outra câmera nos pedais, duas nas laterais e uma quinta na traseira do veículo. Oito autoescolas foram cadastradas para os testes, mas ontem apenas cinco tinham alunos aptos para o exame de direção. A estudante Helena Silveira de Paiva, de 18 anos, teve receio de que uma câmera pudesse atingir o cone da baliza.

“Fiquei com receio se perderia pontos enconstando a câmera no cone. Acho uma iniciativa importante, principalmente em uma situação em que é preciso recorrer”, disse a aluna, confiante para a segunda parte da prova prática de direção. Em sua terceira tentativa, a auxiliar de cozinha Aline Mateus de Souza, de 28, contou que da última vez foi reprovada com o argumento de que o carro estava longe dos cones. Segundo ela, se o exame já fosse gravado, ela poderia tirar a dúvida.

IDONEIDADE Para o instrutor Alessandro Gomes, de 39, as câmeras levam mais credibilidade à prova. “Elas dão segurança e garantem a idoneidade do exame”, avaliou. Chefe de Fiscalização de Exames na Pampulha, Geraldo Martins diz que as divergências são comuns, principalmente sobre domínio do carro. Segundo ele, o comportamento dos fiscais não é mais uma reclamação frequente e as câmeras vão evitar inclusive possíveis negociações e fraudes. “É uma segurança para as duas partes. As câmeras gravam áudio e vídeo e ficarão à disposição do Detran”.

Os alunos também poderão ter acesso à gravação, segundo o presidente do sindicato, que está oferecendo o sistema ao Detran. Rodrigo Fabiano da Silva diz que o estado do Rio de Janeiro já adotou projeto semelhante e que o investimento para cada carro está em torno de R$ 900 a R$ 1.100.”Todos estão muito receptivos e, se o projeto for homologado, as câmeras devem ser instaladas até dezembro”, afirmou. As imagens geradas são gravadas em um sistema, instalado no porta-malas do carro, e são encaminhadas ao Detran.

Esta entrada foi publicada em Trânsito em Geral. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>